Tradições carnavalescas
A Associação da Mocidade de Aldeia do Bispo e a Associação RAIAR, com o apoio da Junta de Freguesia de Aldeia do Bispo, vão organizar as actividades alusivas ao Carnaval nomeadamente as largadas de touros, o desfile e o baile.
O desfile, em particular, implica uma exigente preparação para criar uma nova imagem e recriar as velhas tradições. Inspirado nas tradições festivas da Aldeia do Bispo, surge uma nova temática do Desfile de Carnaval – “Carnaval na Aldeia” - a que inúmeros “figurantes” vão dar corpo num cortejo festivo de grande envolvimento colectivo e popular.
As expressões de satisfação, os momentos de saudade, as recordações de testemunhos nostálgicos das gentes mais velhas fizeram acreditar numa recriação das tradições carnavalescas da aldeia.
O cortejo celebra uma representação viva da festa taurina aliada à importância de uma bênção religiosa. Com os símbolos que caracterizam a aldeia, que definem a “afición” e que representam as figuras religiosas pretende-se cumprir uma verdadeira compilação das festas ao longo do ano. É uma representação de todas as festividades que tornam vivas as aldeias raianas do Concelho de Sabugal, em que todas as gentes que aqui vivem, as que regressam e as que visitam poderão identificar-se em cada figurino ou adereço.
 
É uma aposta na transformação dinâmica de cada elemento que, aparentemente estático, compõe uma tradição.
Este espectáculo reflecte um jogo de simbolismo, realçando a importância da bandeira, da capeia, das alabardas, da praça, das personagens míticas, dos andores, dos trajes, do campanário, do pinheiro numa mistura cómica que promete contagiar a população para a folia assegurando dinâmicas marcantes.
Deste modo, vimos por este meio, dar conhecimento a todos os sócios sobre esta nova actividade, assumindo o primeiro projecto em parceria com outra associação que se encontra activa na nossa aldeia.
Neste contexto, é fundamental a presença de todos nas festas de Carnaval para que todo o trabalho desenvolvido ao longo destes meses possa ter um resultado brilhante e que possamos cativar toda a população para estes momentos de folia.
 
Por sua vez, tendo em conta que este evento exige a colaboração de todos, consideramos que os nossos sócios e simpatizantes poderiam colaborar na concepção e preparação dos materiais para o desfile usufruindo das habilidades individuais.
Assim, os interessados devem contactar os elementos da Associação da Mocidade da Aldeia do Bispo e o elemento da Raiar Francelina Manso.
 
Projecto de recriação de tradições carnavalescas
 “Carnaval na Aldeia” (Desfile)
 Fevereiro de 2009 – ALDEIA DO BISPO
 OBJECTIVOS
  Conceber e produzir um espectáculo de animação a partir da tradição carnavalesca dos tempos dos nossos avós representando as gentes, os objectos, as brincadeiras, os costumes desenvolvido numa dinâmica mais actual.
 Envolver as associações da Aldeia do Bispo (que se mantém activas) na organização e na participação do espectáculo.
 
SINOPSE 
 Inspirado nas tradições festivas de uma das aldeias do Concelho de Sabugal, nomeadamente Aldeia do Bispo, surge uma nova temática do Desfile de Carnaval – “Carnaval na Aldeia” - a que inúmeros “figurantes” vão dar corpo num cortejo festivo de grande envolvimento colectivo e popular. As expressões de satisfação, os momentos de saudade, as recordações de testemunhos nostálgicos das gentes mais velhas fizeram acreditar numa recriação das tradições carnavalescas da aldeia. O cortejo celebra uma representação viva da festa taurina aliada à importância de uma bênção religiosa. Através de um conjunto de símbolos que caracterizam a aldeia, que definem a “afición” e que representam as figuras religiosas, o desfile engloba uma verdadeira compilação das festas ao longo do ano. É uma representação de todas as festividades que tornam vivas as aldeias raianas do Concelho de Sabugal, em que todas as gentes que aqui vivem, as que regressam e as que visitam poderão identificar-se em cada figurino ou adereço.
 
É uma aposta na transformação dinâmica de cada elemento que, aparentemente estático, compõe uma tradição. Este espectáculo reflecte um jogo de simbolismo, realçando a importância da bandeira, da capeia, das alabardas, da praça, das personagens míticas, dos andores, dos trajes, do campanário, do pinheiro numa mistura cómica que promete contagiar a população para a folia assegurando dinâmicas marcantes.
 
JUSTIFICAÇÃO
 A pioneira parceria entre associações e a sua primeira criação colectiva, o Desfile de Carnaval, representam um importante sinal do papel de associativismo cultural voluntário na afirmação de aldeias periféricas, tornando-as vivas durante o ano e não se restringindo a uma única data de grandes festas. O projecto a que estamos a dar corpo pretende contrariar, de forma gradual, o risco de esvaziamento de esvaziamento e declínio social e cultural dos nossos lugares de raiz e vivências quotidianas, através de iniciativas de carácter sociocultural, de grande envolvimento das pessoas, como é o Desfile inserido em todo um contexto das festas de Carnaval. Com a certeza que as actividades culturais tornam cada terra mais viva e activa, as associações apostam na implementação de dinâmicas participativas de actividades culturais, envolvendo pessoas de várias gerações e motivações na construção das suas próprias manifestações culturais mais genuínas.

 FASES DO PROJECTO
  Recolha de tradições e costumes no festejo do Carnaval (Agosto/Setembro)
 Definição da estrutura e temática do desfile - projecto (Setembro/Outubro)
 Concepção do projecto do desfile (Outubro/Fevereiro)
 Apresentação pública do desfile (14 de Fevereiro)
 
COORDENAÇÃO DO PROJECTO   
As associações dinamizadoras do projecto – Associação da Mocidade de Aldeia do Bispo e RAIAR – apoiando-se mutuamente, são as principais responsáveis pela criação e construção de figurinos e adereços, de acordo com as possibilidades e experiência de cada grupo. Contudo, foi lançado um desafio a todos os conterrâneos no sentido de construírem os seus próprios adereços ou colaborarem na construção de figurinos sugeridos pelos elementos responsáveis do projecto.
 É importante que cada associação participante sugira uma ideia de modo a colaborar e interagir com outros intervenientes na componente visual do desfile. Novos saberes aliam-se a velhos saberes e é com a colaboração e com o esforço de todos que é possível construir algo novo e positivo.
 
APOIOS
 Junta de Freguesia de Aldeia do Bispo
 Lar de Santo Antão de Aldeia do Bispo (colaboração dos idosos na construção de adereços)
 Diana Litográfica, Lda
 
MATERIAIS E RECURSOS
 Criação de figurinos e adereços utilizando espuma, arame, estruturas de metal e ferro, tecidos, papel, cartão, plástico, fibra e os mais diversos materiais, a partir de reciclagem de trajes e estruturas tradicionais, transformação de cabeçudos, construção de gigantones e de novos figurinos com forte simbolismo.
Francelina Manso